Nenhum conteúdo poderá ser reproduzido ou copiado sem permissão por escrito da criadora do vallereciclar.blogspot.com

sábado, 8 de julho de 2017

Menos pro lixão


O projeto " Menos pro lixão" surge com a intenção de transformar o resíduo sólido em um novo produto, e assim evitar que tenha como destino o lixão. O primeiro resíduo sólido escolhido para iniciar esse projeto é o VIDRO. Apesar de ser um material reciclável muito ainda tem sido descartado incorretamente.

A idéia principal do projeto é trabalhar o vidro de forma artesanal junto com a reutilização de retalhos de tecidos, a pintura ou o reaproveitamento de itens diversos sem uso. A nova peça transformada pode ser presenteada a um(a) amigo(a) e usada como objeto decorativo. Cada peça pode ser doada ou vendida. Caso vendida, 60% do valor é revertido para uma ação solidária e 40% destinado a compra de materiais para a realização do trabalho artesanal.

Um diferencial do projeto é realização da contagem de vidros. Cada peça recebe uma etiqueta com a arte apresentada (veja a seguir) e com a informação do número da quantidade de vidro que não foi para o lixão. Por exemplo: Menos 10 pro lixão, significa que é décima peça que não teve como destino o lixo.


                                   

Frequentemente, busca-se postar no blog  da Valle Reciclar as ações realizadas, bem como informar a contagem do vidro e a cidade onde a peça está localizada.


E o projeto já foi para a rua!!!!! ☺☺

Inciou-se na minha cidade Natal, em Niterói RJ. A primeira garrafa de vidro foi trabalhada e virou peça decorativa. A de número 2 está em Rio das Ostras RJ e as de número 3 e 4 em Brasília DF. 


A ação solidária também aconteceu !!!!  ☺☺

60% do valor, equivalente a R$ 12,00,  foi destinado a uma ação solidária. Foram compradas 04 garrafas de água sanitária e entregues hoje na 108 sul ao Abrigo Fauna e Flora. Saiba mais da associação no http://www.abrigofloraefauna.org.br/




E aí, gostou do projeto? Encomende a sua garrafa e faça parte dessa idéia !!! 
A próxima é a de número 5, onde vai estar?



Nenhum comentário:

Postar um comentário